Sem categoria › 27/09/2017

#Roteiro 4 – Missão

1. Orientações – A proposta é que a visita missionária seja feita em grupos pequenos (cada paróquia faz a sua adaptação), escolhendo um ou mais locais para visitação – hospital, associações, famílias, albergues, creches, etc – (independente da religião. Para tanto, é necessário explicar isso ao chegar às casas, dizer que se respeita o credo religioso professado e que a visita pode ser somente para conversa e partilha). Talvez existam famílias que, mesmo professando a fé católica, optarão em não receber a visita. Sigam adiante! OBS:Se a família de outra religião aceitar a visita com a oração/bênção, é importante que se observe a prática religiosa de cada família e de cada credo, e guiar o momento orante de forma ecumênica (não fazer o Sinal da Cruz, não rezar a oração da Ave-Maria, evitar a invocação de santos, acender velas, para que não haja momentos de “conflito” ou “divergências” religiosas).

– Ao chegar, saudar a família, se apresentar (nome, de onde é, objetivo da visita), manifestar a alegria por serem acolhidos (as), permitindo assim partilhar a Vida. Pedir para que a família providencie um copo com água (não tem problema se a família não tiver água benta: haverá o momento de bênção da água), ramo verde para aspergir, vela, Bíblia, e se possível objetos que a família queira que sejam abençoados.

2. Início do rito de bênção: Seguindo o testemunho de Jesus, estamos reunidos(as) para um momento de partilha de vida, de oração e de benção. Invocamos a benção do Senhor para que os membros desta família sejam sempre mensageiros da Paz, da solidariedade, da fraternidade e do amor. A Paz esteja com vocês! Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém!

3. Leitura da Palavra de Deus: A Palavra de Deus é fonte inspiradora de nossa caminhada. Com alegria vamos acolher a Palavra, cantando: “Tua palavra é lâmpada para os meus pés, Senhor. Lâmpada para os meus pés, Senhor, Luz para o meu caminho!” (Ou outro canto à escolha).

Ler Jeremias 22,1-4. (Tempo para reflexão do texto bíblico coordenado pelos(as) Missionários(as). Motivar que a família a também fale).

4. Reflexão (Preparem-se antes. Falem com a inspiração do coração também. Não se estender muito). Concluir com uma música.

Missionário(a) 2: Apresenta a água já abençoada pelo Diácono ou Padre. Dizendo: “Eis a água abençoada que será aspergida sobre nós”. Todos respondem: Amém!

6. Oração, bênção da casa e outros objetos

Missionário(a) 1: Ó Pai Santo, olhe para vosso povo em missão neste mundo e abençoe esta família (pode-se citar o que mais está sendo abençoado). Deus Pai de Misericórdia, Criador de todas as coisas, envie a luz de vosso Espírito sobre este local, seus moradores, visitantes e proteja dos perigos: incêndio, inundação, assaltos, temporais e de todo e qualquer mal. Suplicamos a proteção e a saúde e que afaste as divisões, a depressão, o medo, os sofrimentos e a falta de fé. Que o alimento, fruto da terra e do trabalho humano, nunca falte, assim como as relações de fraternidade, partilha, compromisso e de boa convivência com quem os rodeiam. Vós que estás no meio do povo, ajude para que aqui haja gosto pela vida e por vossa Palavra Salvadora. Pedimos-te isto por Cristo nosso Senhor, Amém!

(Missionário(a) pede que alguém da família o(a) acompanhe para aspergir a casa e seus cômodos. Os demais podem rezar o Pai-Nosso, a Ave-Maria – caso a família não seja de outra religião, ou então, permanecer em silêncio, ou ainda, cantar!).
7. Conclusão: Missionário(a) 2: (Ficar um pouco em silêncio) O Senhor esteja conosco!

Todos(as): Ele está no meio de nós!
Missionário(a) 2: Continuamos reunidos em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém! – Canto final, Abraço da Paz.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.