Paróquia São João Batista

Paróquia São João Batista


Telefone: (75) 3339-2570

Inicialmente povo desta comunidade, antiga Licuri, freqüentava a Igreja de São Pedro em Miradouro, hoje chamada de Lajedinho e nesta comunidade a missa era celebrada uma vez por ano, na época da festa do padroeiro São Pedro. O primeiro neto de Barnabé Gaspar, por se chamar João, recebeu de seu pai uma imagenzinha de São João Batista, vinda de Bom Jesus da Lapa, a partir de então a família passou todo ano a fazer a reza da novena desse santo nas famílias, e assim, foi crescendo a devoção da comunidade ao santo. Foi em meio a esta fe que José Gaspar e família resolveu construir uma igreja neste local (Licuri) com a ajuda da comunidade.  Esta igreja passa a pertencer a Paróquia São Sebastião em Seabra.

Como a comunidade já trazia a devoção, o profeta São João Batista foi o escolhido para ser o padroeiro da cidade. Inicialmente a imagem do padroeiro era um quadro grande, até que em meadas do ano de 58 a 59 a esposa de José Gaspar, Joana Rita, doou uma imagem de São João que se encontra na igreja até os dias atuais e junto com a imagem o sino, nesta época o padre João Pedro era o responsável pela comunidade, este presidia a missa 2 vezes ao ano, uma no mês de janeiro e outra no mês de Junho que era a festa do padroeiro. Este teve sua última missa celebrada nesta comunidade no ano de 1965, pois ficara doente e no ano de 1966 não pode vir celebrar a festa do padroeiro e desde então não veio mais para a comunidade, vindo neste mesmo ano como seu substituto o Frei Graciano.  Em meadas do ano de 1975 a 1976,o Frei Graciano visando que a igreja já estava muito pequena para atender os fieis desta comunidade, começou com ajuda de outros países a construção de uma outra igreja ampla que permanece até os dias atuais. Ele ficou nesta comunidade durante 18 anos. O frei Graciano teve que se ausentar e o frei Justo o substituiu e  ficou aqui durante um bom tempo sendo substituído pelo frei Pedro, que ficou aqui por pouco tempo. Mais uma vez o Frei Graciano retorna para alegria de todos, pois era um frade muito querido pelo povo e por aqui ficou até o ano de 2002. No mesmo ano chegou o Frei Silverio por por aqui ficou durante alguns anos, sendo substituído por Frei Derivaldo, vindo apos um tempo para a sua substituição o Frei Andre,  que durante seu tempo nesta comunidade mudou o painel da igreja e modernizou o altar-mor. Assim como todos os frades que até então tinham passado por aqui deixou ao ir embora exemplo de fé e grandes ensinamentos. Foi substituído pelo Frei Samuel que dentre tantos gestos fé criou o terço dos homens. Depois veio o Frei Ambrosio, seguido de Frei Sebastião, depois Frei Luciano  e por último o  Frei Nativo. Durante 44 anos os frades foram os responsáveis por esta comunidade. No ano de 2009 o Bispo Dom Tommaso Cascianelli Bispo da diocese de Irecê, percebendo a numerosa população desta comunidade e reconhecendo a distancia  com que  população ficava da Igreja Matriz São Sebastião em  Seabra no sentido de atender as necessidades da mesma, depois de ter ouvido o Conselho presbiteral desta diocese, decreta a ereção da paróquia São João Batista, no dia 29 de março de 2019 no intuito de fortalecer a evangelização deste povo. Frei Nativo que já dava assistência a comunidade foi primeiro e o último  Frade desta paróquia que ficou pouco tempo após a sua ereção, pois foram os padres que a partir de sua saída  passaram a assumir a paróquia. Aos 15 de agosto de 2010 O Padre Claudio passa a ser o novo administrador paroquial, porém aqui permaneceu durante quatro meses e alguns dias, apos ter dado a sua contribuição na evangelização deste povo em  09 de janeiro de 2011, O pároco padre Luis Martins,   assume a nova administração.

Dentre as suas diversas atividades deixadas nesta comunidade destaca-se a retomada de projeto de setorização paroquial que inicialmente foram divididos as comunidades ainda quando era administrada pelo frei Sebastião, e que só a partir dessa retomada põe em pratica o trabalho pastoral a nível de setor com toda a organização de coordenação e pastoral de conjunto.