Paróquia N. Senhora da Conceição

Paróquia N. Senhora da Conceição

Praça Nestor Coelho s/n CEP 44990-000 - Barra do Mendes - BA


Telefone: (74) 3654-1436

Barra do Mendes pertencia à Paróquia de Brotas de Macaúbas, Diocese de Barra do Rio Grande. Com a chegada do Vigário Pe. Cristiano Appelboom e por intermédio do Bispo D. Thiago Cloim e Pe. Rogério que estava deixando a paróquia, resolveram mostrar estas duas cidades ao novo vigário que por sua vez decidiu fixa residência em Barra do Mendes tomando posse em 4 de fevereiro de 1968, mas continuando como vigário de Brotas de Macaúbas.

Na sua permanência por esta paróquia, vieram outros Padres a pedido de D. Thiago, como experiência de trabalho pastoral. Sendo eles: Pe. Jaime, Henrique holandeses, Pe. Antonio, Belga, Pe. Jesus, Pe. Pedro etc., e com o problema de saúde de Pe. João vieram outros padres para ajudá-lo no atendimento desta Paróquia que abrangia: Brotas, Ipupiara, Morro Pará, Oliveira dos Brejinhos, Ibotirama, Barra do Mendes e Ibipeba. Os Padres eram D. Orlando Dotte, Frei Luiz, Pe. Teodoro, Pe. Creardo.

Em 1969, vieram três Irmãs da Providência de Gap. Vendo como necessidade urgente, veio uma enfermeira de autopadrão, Ir. Stela, que tomou conta de um ambulatório paroquial junto com uma leiga Neide Rodrigues preparando uma atendente e uma parteira para cada comunidade. Houve-se também a necessidade de uma mini-maternidade junto com o ambulatório para atendimento das parturientes vindas da região e sede. Ir. Nazaré tomou conta do colégio e equipe de casais, Ir. Mirtes na parte pastoral. Depois chegou a Ir. Beth para assumir a parte de formação feminina junto com outras leigas e, corte costura, pintura, culinária, nutrição, trabalhos manuais. Como é de costume até hoje houve sempre mudanças de religiosos, chegando depois Ir. Anésia, Agostinha, Olena, Rosa, Terezinha, Sérvula, Regina, Margarida, Regilene que cuidou mais dos jovens.

Logo depois veio Renato, João, Crizelda e Tereza – austríacas que cuidou dos rapazes na preparação de técnicas agrícolas e Renato que ajudou muito na parte de administração da Paróquia.

Por motivo de saúde Pe. João Cristiano deixou a Paróquia em maio de 1977, assumindo somente a Paróquia de Brotas. Em seguida veio Frei Armindo Festa, que ficou conosco somente até a criação da nova Diocese, como também as Ir. da Congregação da Providência de Gap.

A criação da Diocese de Irecê aconteceu em 1979 assumindo como 1º Bispo D. Homero. Como padres tivemos Pe. Olezil, Pe. José, Frei Chico e por ultimo Pe. João Batista Cossali de 1988 até hoje, que com sua fortaleza nos orienta nos trabalhos pastorais. Tem contribuído muito não só com a nossa comunidade como com toda a Paróquia. É um homem forte e incansável, não mede sacrifícios. Sempre disposto em suas visitas e orientações nas comunidades. Está sempre pronto para atender a qualquer pessoa e comunidade, principalmente os doentes e idosos.

Com a criação da nova Diocese vieram três Irmãs Passionistas: Ir. Ângela Maria, Ir. Rosa, Ir. Matilde e Ir. Regina, que juntos com os leigos da paróquia, não deixaram os trabalhos morrerem.

Chegaram num momento em que a paróquia estava passando por um momento muito difícil. Foi uma mudança muito grande de separação de uma Diocese para outra.

Ir. Ângela continuou com as orientações aos doentes, Ir. Rosa com os jovens e Ir. Matilde e Regina com os trabalhos de pastorais. Ir. Enodia fez um trabalho muito bonito com as crianças na parte de bordado e de forma hoje ainda continua com a Ir. Graça. Como sempre houve substituição de irmãs vieram outras como Ir. Maria, Terezinha que continua até hoje como orientadora das pastorais e inclusive pastoral da criança, Iris. Lourdes, Inez, que providenciou a reforma do novo Centro paroquial que antes eram casinhas de enchimento. Irs. Cleomar, Ana Vicência, Degmar, Cecília que passaram pela pastoral da juventude. Irs. Lourdes, Silvana, Maria Rocha, Terezinha que continua até hoje como orientadora das pastorais e inclusive a pastoral da criança. Ir. Rosa voltando a Barra do Mendes continua com a preparação para batismo e com o trabalho com a Infância Missionária. Não dispensando os trabalhos feitos pelos leigos que com a sua dedicação colaboraram com todos os trabalhos da paróquia até hoje.