História

A Diocese de Irecê foi criada a 28/04/1980, pela bula “Qui in beati Petri”do Papa João Paulo II, desmembrada das Dioceses de Rui Barbosa e Barra, sendo seu 1o bispo D. Homero leite, transferido da diocese de Itabuna (1980-1983), 2o Bispo D. Edgar Carício de Gouveia ( 1983-1994), 3º Bispo Dom João Maria Messi, OSM (1995-2000).

O Bispo Atual Dom Tommaso Cascianelli, CP empossado em 12 de novembro de 2000. O Padroeiro da Diocese é o Bom Pastor, celebrado no 4º Domingo da Páscoa.

É composta por 22 Municípios e 25 Paróquias. Objetivando a descentralização do trabalho pastoral e missionário da Diocese, subdividi-se em 4 Foranias: Forania São Mateus:Souto Soares (Paróquia São João Batista), Iraquara (Paróquia Nossa Senhora do Livramento), Seabra (Paróquia São Sebastião), Lençóis (Paróquia Nossa Senhora da Conceição)e Palmeiras (Paróquia Senhor Bom Jesus); Forania São Marcos: América Dourada (Paróquia São Sebastião), João Dourado (Paróquia São José), Morro do Chapéu (Paróquia Nossa Senhora da Graça), Mulungu do Morro (Paróquia Nossa Senhora da Conceição) e

catedral

Cafarnaum (Paróquia Nossa Senhora da Imaculada Conceição); Forania São Lucas: Irecê (Paróquia São Domingos, Paróquia São José Operário e Paróquia São Pedro), Presidente Dutra (Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro), Uibaí (Paróquia Nossa Senhora da Conceição), Central (Paróquia Santa Terezinha do Menino Jesus), Jussara (Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro), e São Gabriel (Paróquia São Gabriel Arcanjo) e Forania São João: Lapão (Paróquia São João Batista), Ibititá (Paróquia Senhor do Bonfim), Ibipeba (Paróquia São João Batista), Barra do Mendes (Paróquia Nossa Senhora da Conceição), Barro Alto (Paróquia Sagrado Coração de Jesus), Canarana (Paróquia Nossa Senhora do Patrocínio e Paróquia Nossa Senhora da Graça – Distrito do Salobro).

Superfície: 24.065km2

Centro-norte do Estado da Bahia.

Limites: Diocese de Juazeiro (BA),

Diocese de Bonfim (BA),

Diocese de Rui Barbosa (BA),

Diocese de Livramento de Nossa Senhora (Ba),

Diocese de Barra (BA).

Agricultura de subsistência: feijão, milho, mamona e algodão. Além disso, desenvolve a pecuária e o comércio.