Notícias › 31/07/2017

Decreto de Indulgência Plenária

DECRETO DE CONCESSÃO DE INDULGÊNCIAS POR OCASIÃO DA PRESENÇA DA RELÍQUIA DE SÃO DOMINGOS DE GUSMÃO NA PARÓQUIA SÃO DOMINGOS DIOCESE DE IRECÊ-BA

Dom Tommaso Cascianelli C.P
Bispo Diocesano de Irecê

Deus fazia milagres extraordinários por intermédio de Paulo, de modo que lenços e outros panos que tinham tocado o seu corpo eram levados aos enfermos; e afastavam se deles as doenças e retiravam seus espíritos malignos.
AT 19,11-12

Para fomentar a santificação do povo de Deus, a igreja recomenda a veneração especial e filial dos fiéis a bem aventurada Virgem Maria, Mãe de Deus a quem Cristo constituiu Mãe de todos os homens, bem como promove o verdadeiro e autêntico culto dos outros santos por cujo exemplo os fiéis se edificam e pela intercessão dos quais são sustentados.

C.D.C Cân.1186

“A indulgência é a remissão perante Deus, da pena temporal devida aos pecados cuja culpa já foi apagada; remissão que o fiel devidamente disposto obtém certas e determinadas condições pela a ção da igreja que, enquanto dispersadora da redenção, distribui e aplica, por sua autoridade, o tesouro da satisfação de Cristo e dos santos.
CIC n.1471.

Desta forma havemos por bem DECRETAR que aqueles fiéis que visitarem a relíquia durante o tempo de sua estada entre nós, obterão as indulgências plenárias. No local, Catedral Bom Pastor, deverão devotamente participar das celebrações e ou promoções espirituais ou ao menos, por um conveniente espaço de tempo, elevarem humildes preces a Deus por São Domingos.

Os fiéis poderão alcançar as indulgências plenárias durante o período da presença da relíquia do corpo de São Domingos sob as seguintes condições: Estejam em estado de graça, rezem o creio, um Pai Nosso, uma Ave Maria, e um Glória ao Pai.

A indulgência pode ser recebida várias vezes, mas nunca duas vezes no mesmo dia. A indulgência pode ser obtida também , durante a permanência da relíquia, ao participarem de uma celebração eucarística.

DADO E PASSADO na Cúria Diocesana, em Irecê, aos 31 de julho de 2017, sob o nosso sinal e selo da nossa chancelaria.

Dom Tommaso Cascianelli
Bispo Diocesano

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.